sábado, 4 de dezembro de 2010

Contando tempo...




Há uma semana não a vejo respirar.
não vejo as sardas, nem a pinta na íris verde do olho esquerdo.
não bebo no copo D'ela e nem ela no meu.
mas isso está longe de significar que há algo morto.
Pra falar a verdade, quando o físico e tangível de algo tão real se ausenta por instantes,
os sonhos são ativados, e o filme D'ela passa toda noite na minha cabeça.
roupas diferentes, lugares diferentes, coisas diferentes, só a mesma maquiagem...
aquele lápis nos olhos que me atraem instintivamente em olhar (mesmo no meio de todos)
"eu não sei parar de te olhar, não vou parar de te olhar".
e me coloca a noite acordado por longas horas.
deito, penso, penso, penso, durmo, sonho.
Acordo, sento aos pés da cama, passo a mão no cabelo e as desço para o rosto.
Elas tampam meus olhos e a imagem D'ela me vem na mente na hora.

Se eu me sinto mexido? rs... porque não? se eu mexo com a cabeça D'ela? rs... é ela que responde né? Sobre tudo, ela sabe (não o que eu queria...). mas o que EU QUERO!
e senhoras e senhores, o aurélio não conseguiria definir melhor do que eu as palavras: Obstinação e perseverança.

Sim, é claro que os lindos olhos D'ela vão ler isso,
e vão ver que há coisas Intensas demais entre as letras...
entre os olhos...
entre os dedos...
...entre um beijo.


Aquele beijo!