quarta-feira, 27 de maio de 2009

no leito de morte




então o velho chamou-os e a cada um que falava, lhes punha a mão sobre a cabeça.

sois o primeiro, unico, não houve nem haverá outro igual a ti!

como o templo erguido em duas colunas assim está o seu firmamento

sobre ti dois angulos convertem

sobre vós pertence a estabilidade de não vir ao chão

em ti está o comando como o da cabeça do cavalo sobre suas quatro patas

vós... infelizmente não tenho nada para vós... exceto maldição, afinal não és o próximo...

e o que direi de vos? se sois perfeito não preciseis de mais nada!

e fechando os olhos partiu....

3 comentários:

Naty disse...

Gostei muito deste texto que vc escreveu. Encaixou direitinho com este quadro da morte de Socrátes. No minicurso sobre filosofia que o Tatu deu na semana de letras ele mostrou este quadro enquanto fala da razão e das paixões de espírito.

^^

Pena de Prata disse...

thanks to thee!

Hudson Roati disse...

Boa garoto!
Tá me devendo uma visita!